12 de Outubro de 2018

A Competência Mais Procurada

A Competência Mais Procurada

Se o mercado de trabalho tem preferencia por algumas competências, com certeza, a mais procurada é a capacidade de se comunicar tanto de forma verbal quanto escrita. E por que ela é tão desejada?

Miranda (1999) em sua obra A eficácia da comunicação afirma que “a comunicação é um instrumento de trabalho, lazer, relacionamento, prazer, negociação, de quase tudo. Sem medo de errar, é a arma mais poderosa que uma pessoa pode dispor”.

A forma como trabalhamos mudou, hoje em dia, nossas relações profissionais, em sua maioria, nos levam a mantermos relacionarmos diversas pessoas todos os dias, dai a necessidade de uma boa comunicação para que se consiga atingir os resultados esperados.

Outro fator se da em função da grande quantidade de informações disponíveis. Nos dias atuais, as empresas carecem de profissionais que sejam capazes de transmitir essas informações de forma objetiva, clara e precisa.

Alguém poderia dizer: “se esta é a necessidade do mercado, basta desenvolver essa competência e teremos facilmente um bom emprego”. Existe uma grande chance, de isso acontecer, mas, para chegar lá é preciso superar um grande desafio. O problema é que mais de quarenta por cento das pessoas possuem um imenso pavor de falar em público, segundo uma pesquisa de 2015 publicada pelo jornal britânico Sunday Times. O medo de falar em público fica a frente do medo de conviver com problemas financeiros, medo de doenças e até mesmo da morte.

Agora que já entendemos a importância de se comunicar, bem como os desafios para desenvolvê-la, vamos entender de fato do que se trata esta competência.

Comunicação é a capacidade de falar diante de qualquer público, tanto em conversas quanto em apresentações. Segundo Miranda (1999, p.3) “a eficácia da comunicação” está na capacidade de “maximização de esforços por parte do emissor” possibilitando a “minimização dos esforços por parte do receptor para captá-la e interpretá-la sem risco de confusão”.

 Engana-se, contudo, quem pensa que para melhorar nossa comunicação precisamos falar mais, na verdade trata-se de entender e se fazer entendido, para isso é necessário desenvolver a capacidade de saber ouvir, um grande desafio nos dias atuais tendo em vista que muitas pessoas até escutam, mas não conseguem de fato entender o que o outro está comunicando. Segundo a revista VOCÊ S/A (Ed. 243) é necessário desenvolver uma escuta empática, ou seja, compreender conseguindo se colocar no lugar da pessoa. Outro cuidado importante para melhor nossa capacidade de comunicação está no desenvolvimento de três elementos:

O primeiro é o de entender qual o resultado final se espera alcançar ao final da nossa comunicação, para Shinyashiki (2012, p.67) em sua obra os segredos das apresentações poderosas, toda comunicação existe para levar as pessoas a tomarem uma decisão, ele chega a dizer que todos nós vendemos o tempo todo e fazemos isso por meio da nossa comunicação.

O segundo é planejar, é preciso saber organizar a comunicação de uma estruturada para que o interlocutor tenha capacidade de captar a mensagem em seu começo meio e fim.

E em terceiro lugar é necessário ter habilidade para se comunicar por meio de uma fala fluída e isso só se consegue por meio do treino. Os artistas, de teatro, antes de lançar uma nova peça, ensaiam muito e diversas vezes antes da estreia, esse mesmo cuidado deve ser tomado com a nossa comunicação, muitos acreditam que porque dominam o assunto vão chegar na hora de se comunicar e a comunicação vai acontecer naturalmente, infelizmente não é assim, quem assim pensa deve estar preparado para diversas situações de desconforto e mal estar como, por exemplo, começar a falar e de repente se perder na sua fala, “dar branco” ficar nervoso e principalmente não conseguir se comunicar de forma clara. “Treinar a apresentação possibilitará que você aprimore a estrutura da mensagem e tenha uma performance cada vez melhor” (Shinyashiki, 2012, p.145)

 

Ter uma boa comunicação pode gerar inúmeros benefícios talvez o mais relevante deles seja o de conseguir ser um profissional atraente para o mercado de trabalho, tendo em vista que esta é a competência mais procurada como já ficou dito. Outro benefício é o de lhe possibilitar o reconhecimento e o respeito por quem estiver a sua volta.
Por Augusto Junior